Top30 Os melhores sites da Internet

 

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘doenças mentais’

Tópicos recentes

Autismo: Um Transtorno Sem Causas Precisas que Acomete Diversas Crianças.

autismo002Alguns temas da área da saúde até hoje ainda não foram esclarecidas e continuam sendo estudadas por cientistas, médicos, etc. A área psiquiátrica que é responsável por tratar todos os tipos de problemas mentais é uma delas, especialmente em se tratando de males poucos conhecidos como é o caso do autismo.

O autismo é um distúrbio do desenvolvimento que compromete o relacionamento social, comportamental e comunicável de uma criança. Sem cura, é uma síndrome que acomete 1 em cada 150 crianças de até 8 anos de idade. O autismo não é visto como uma doença e sim como um transtorno ou síndrome. Isso porque, para o seu surgimento existem várias causas envolvidas e apresentando diversos sintomas que podem ser facilmente confundidos com outras doenças.

Suas causas ainda não são precisas, mas de acordo com um consenso da classe médica, existem diversos fatores que acarretam seu surgimento, como: problemas genéticos, ambientais e clínicos (infecções no período gestacional). Porém isso são apenas deduções, causas precisas ainda não são identificadas.

autismo

O diagnóstico do autismo se torna mais complicado ainda porque não existem exames laboratoriais que revele tal transtorno. O diagnóstico é baseado em exames clínicos, ou seja, através de uma série de sintomas apresentados pela criança, seja em maior ou menor intensidade. O desenvolvimento dos sintomas do autismo é na grande maioria das vezes a partir do 1º ano de vida, mas mesmo sendo bebê já é possível identificar se ele possui a síndrome, como por exemplo: o bebê que não mama olhando para a mãe, o bebê que não imita os sons, que não se aconchega no colo. Depois de 1 ano de vida, se a criança já estava falando alguma coisa ela deixa de falar, deixa de olhar, de atender quando é chamado pelo nome, se isola de uma forma muito dramática. Como também não possui a capacidade imaginativa, dificuldade de se relacionar socialmente e ausência de comunicação.

dna_autismo_2Além disso, há um atraso no desenvolvimento físico e intelectual. Certos autistas mostram agressividade, não falam e são dependentes para tudo (alimentar, tomar banho, trocar, etc.). Os sintomas dependem muito do grau do distúrbio. Dessa forma, existem autistas que mostram interesses extremos por certos assuntos, como por exemplo, matemática, informática, enfim, mostrando um QI (Quociente de Inteligência) acima da média. E há autistas que conseguem trabalhar os estímulos e acabam convivendo de forma normal na sociedade.

O tratamento do autismo é psicológico, com toda uma visão multidisciplinar, atendimento médico, fonoaudiólogo, psicomotrocidade, enfim, é uma gama de profissionais necessários que se trabalham em conjunto para que essa criança conviva e consiga superar seus obstáculos em sociedade.

No site da ABRA (Associação Brasileira de Autismo) você encontra entidades de diversas cidades do Brasil que atendem crianças com autismo, como também outras informações a respeito do transtorno.

Abaixo mais links de sites sobre autismo.

http://www.ama.org.br

http://www.autistas.org/

 
Continuar Leitura

Tags:Tags: , , , ,

Transtorno Bipolar: Estado de Euforia e Depressão Imotivadas.

bipolarPessoas que vivem entre a euforia e a depressão, horas estão lá em cima, horas lá embaixo. Essas pessoas não são tão de lua e sim são portadoras do transtorno bipolar.

O transtorno bipolar é uma doença psiquiátrica grave em que acomete pessoas que sofrem de períodos de depressão e períodos de manias. Essa mania falada na psiquiatria não é aquela mania de colecionar, mania de fazer algo e sim são períodos de uma euforia intensa imotivada. O humor da pessoa com transtorno bipolar oscila tanto, que pode variar como uma gangorra. É mais do que um mau humor matutino, a bipolaridade leva a pessoa a ter impulsos imprevisíveis e muitas vezes agressivos.

As curvas de humor alteram muito o ritmo de vida da pessoa que sofre o transtorno bipolar. Pois a pessoa entra em uma fase de grande atividade, querendo fazer mil planos, não dorme, muitas vezes pode ser acompanhada de grande irritabilidade e a partir daí podem também ter períodos depressivos. Em que a pessoa perde a vontade de viver, uma profunda tristeza, e essa tristeza tem uma característica que a diferencia da tristeza normal, que é uma tristeza imotivada, ou seja, não há uma razão pela qual a pessoa pode explicar porque está tão triste.

bipolar-disorder-1aEntão na verdade o transtorno bipolar é uma doença que tem episódios, chamado fases. Que são fases depressivas intercaladas ou muitas das vezes sucedidas por períodos chamadas fases maníacas que são as fases de grande excitação e euforia como foi dito anteriormente.

A diferença do transtorno bipolar para as outras doenças, como síndrome do pânico, depressão, dentre outras é que o transtorno bipolar é uma doença do transtorno do humor, ou seja, o que está associado basicamente à efetividade da pessoa. Ela te uma profunda tristeza nas fases depressivas imotivadas e que muitas das vezes impedem de fazer suas atividades corriqueiras, como por exemplo, em casos graves não cuidar da higiene, não se alimentar. E na fase maníaca a pessoa fica extremamente agitada, sem dormir, inconveniente, não tendo limites, trazendo um grande problema a si mesmo.

Existem dois tipos de variações do transtorno bipolar que são: O tipo 1, que é a junção das duas fases existentes, a depressiva e maníaca, com a mesma intensidade nas duas fases e a tipo 2, que é quando o quadro depressivo é seguido ou depois de algum tempo surgindo a fase maníaca, sendo de menor intensidade, que é chamada de hipomaniaca (não é plenamente maníaca).

painelbipolar

O tratamento do transtorno bipolar é essencial, e quanto mais cedo diagnosticar a doença, melhor será a vida em sociedade do individuo. O tratamento é feito através de psicofármicos, chamados de estabilizadores do humor. Em que visa evitar que a pessoa tenha essas fases repentinas maníacas e alguns casos (mais graves) o médico associa com o uso de antidepressivos. Sem o tratamento adequado, a pessoa poderá sofrer quadros sucessivos já que o transtorno bipolar é uma doença decorrente (aparece em fases).

Infelizmente o transtorno bipolar não tem cura. Mas com o paciente diagnosticado e fazendo o tratamento correto, evita-se que se tenham novos episódios, sejam eles depressivos ou maníacos. E para que a doença se transforme em uma aliada, o tratamento exige a mudança de alguns hábitos, como dormi bem, evitar substancias que tem ações ao cérebro (estimulantes ou depressivos).

Quem aceita a doença, as oposições da doença tem tudo para vencer a batalha! Não desistir é primordial!

 
Continuar Leitura

Tags:Tags: , , ,

Faça a busca por notícias

 


Este website foi projetado para ser completamente acessível e usável, trabalhando em conformidade com as Diretrizes de Acessibilidade para Conteúdo Web (WCAG v1.0).

Se houver qualquer coisa (ocorrência) neste site relacionado a acessibilidade ou a validação que não estiver de acordo com os padrões, por favor entre em contato.