Top30 Os melhores sites da Internet

 

Página Inicial > Saúde > Síndrome das Pernas Inquietas (SPI)

Tópicos recentes

Síndrome das Pernas Inquietas (SPI)

pernasinquietasA Síndrome das Pernas Inquietas (SPI), também conhecida como Síndrome de Ekbom é uma desordem neurológica que causa na pessoa uma necessidade incontrolável de movimentar os membros inferiores, mas que também pode ocorrer nos braços, isso para aliviar dor ou sensação de desconforto. Pesquisas revelaram quem aproximadamente 5% da população geral e 10% das pessoas acima de 65 anos apresentam esse tipo de doença.

Os sintomas surgem principalmente à noite, porém em estágio mais avançado, os movimentos acabam se manifestando também durante o dia. Pessoas descrevem os sintomas como se existissem bebidas gaseificadas percorrendo em suas veias ou tendo coceira nos ossos, ou ainda, um comichão que vem de dentro para fora e, em alguns casos lembram como uma dor muito forte. Mas vale ressaltar que esse distúrbio não tem nada a ver com certos movimentos rítmicos e repetitivos que surgem quando uma pessoa está distraída ou muito nervosa. Pois existem pessoas que balançam as pernas durante uma leitura, escrita ou quando estão vendo TV, que são apenas cacoetes que acabam desaparecendo quando a pessoa se dá conta do que está fazendo.

De acordo com especialistas, através de pesquisas, descobriram que a doença é decorrente a deficiência de uma substancia química, denominada dopamina. A falta dessa substancia na pessoa ocasiona os movimentos incontroláveis. Teoricamente, a síndrome das pernas inquietas pode surgir em qualquer faixa etária, porém, com maior freqüência em adultos e idosos. De origem genética, a síndrome também pode ocorrem por falta de ferro (com ou sem anemia), falha nos rins, pessoas com Diabetes, Mal de Parkinson, Alzheimer, danos aos nervos das mãos ou pés, artrite reumatóide, nos últimos meses da gravidez, como também em decorrência de outras doenças.

inquietasO diagnostico da Síndrome das Pernas Inquietas é mais clinica do que laboratorial. Pois o médico faz um levantamento histórico do paciente, verificando quais são os sintomas que o mesmo sente ao deitar-se, possíveis casos na família, dentre outros. Já nos exames complementares é feito a polissonografia, que é um exame feito durante a noite inteira enquanto o paciente dorme.

E por fim, o tratamento da síndrome visa aliviar os sintomas, melhorar a qualidade do sono e tratar ou corrigir a condição que pode estar ocasionando a síndrome, que são através de mudanças de hábitos e/ou medicamentos, evitar álcool, cafeína, fumo, etc. Adotar bons hábitos de sono, a utilização de medicamentos prescritos pelo médico que estimulam a dopamina no cérebro, como também a prática de atividade física moderada que ajuda melhorar os movimentos involuntários que ocorrem durante a noite.

 
 

Tags: Tags: , , , ,

  1. cidalia gabriel
    20, janeiro, 2013 em 20:12 | #1
    Sinto mesmos sintomas relacionados acima, ao deitar sinto uma agonia louca nas pernas as vezes levanto e coloco o pe num lugar gelado melhora um pouco mais logo volta, gostaria de saber se existe remedio natural para tratamento, devido a isso não consigo dormir, chego no trabalho irritada e com cansaço extremo, obrigada.
  2. 25, junho, 2012 em 11:18 | #2
    BOM DIA TENHO 66ANOS ,TENHO ESTE PROBLEMA FUI AO ANGIOLOGISTA,ELE FALOU QUE SAO ELOTROLITROS CHOQUE DOS NERVOS NAO PASSOU REMEDIO,ME ENCAMNHOU PARA O CARDIOLOGISTA,COCLUSAO POR MINHA CONTA TO USANDO VIC VAPORUBE,ESTOU MELHOR.
  3. 24, maio, 2012 em 13:43 | #3
    Meu filho tem 4 anos, e chora a noite, sempre movendo as pernas, e fica inquieto, diz que é a perna que doi, será que ele tem essa sindrome. Me lembro que ja tive algumas vezes tipo um stres nas pernas, agonia sei la como explicar, mas nao é direto nao.
  4. TELMA MARIA L. DE LIMA
    9, abril, 2012 em 22:12 | #4
    OLÁ EU GOSTARIA MUITO DE SABER SE O QUE EU SINTO TEM A VER COM ESSA SINDROME; É MEIO QUE NÃO DÁ NEM PRA EXPLICAR MAIS VOU TENTAR: GERALMENTE SINTO COMO SE FOSSE UMA AGONIA MISTURADO COM UMA DOR  NA PERNA ESQUERDA COM UMA IMPACIÊNCIA TÃO GRANDE QUE DÁ VONTADE DE CORRER E MUITAS VEZES EU TENHO QUE ANDAR  PORQUE NÃO CONSIGO FICAR PARADA E CONSEQUENTEMENTE NÃO CONSIGO DORMIR POR UM BOM TEMPO DURANTE A NOITE.  
  5. Andréa Meira
    16, março, 2012 em 17:24 | #5
    Sofro de SPI, gostaria de indicação de médico para procurar em Salvador.
  6. margarete
    16, fevereiro, 2012 em 01:07 | #6
    Eu tenho 37 anos e ja faz tempo que tenho esse sintomas das pernas, porém intensificou mais, quando não da em uma, da na outra, ou nos braços, é terrível, não sei mais o que fazer e a quem recorrer, ja é madrugada e não estou aguentando mais de sono, e olha que ja é a segunda noite seguida , ou seja ta muito atacado…é deitar e começar , é uma compulsão incontrolavel de mexer as pernas, como um comixão por dentro, e as vezes ao dia também ataca, é só sentar, é terrível,preciso de ajuda , onde procurar?
  7. Larissa Barros
    13, fevereiro, 2012 em 08:56 | #7
    Sofro de SPI há mais ou menos uns dois anos. Procurei um neurologista e ela me passou SIFROL, remedio p mal de Parkison, na minima dose existente. Resolve um pouco, mas não consigo ficar sem ele. Mas tbm custo a dormir, mesmo estando bamba de sono. Sinto um nervoso imenso nas pernas, mudo a posição toda hora, me levanto, e só qdo não aguento mais mesmo eh q durmo. O q faço??? isso me incomoda demais, fico nervosa, pois não durmo, vivo c sono e irritada…Por favor preciso de uma soluçao…tenho 41 anos, e gostaria de saber tbm se a doença evolui e se ela pode se tranformar no mal de Parkison??? E será q vou ter q tomar SIFROL pelo resto da vida????Quero uma soluçao, pois isso está acabando comigo…Obrigada, Larissa.
  8. ivone silveira
    28, janeiro, 2012 em 18:52 | #8
    boa tarde….
    tenho interesse em saber que specialidade que procuro
    para tratamento pois eu acho que estou com sindrome já faz mais de um ano,

    tenho
    fortes inquietação durante a noite enfim logo ao me deitar, depois de 2h mais oumenos acalma, isso é terrivel gostaria muito de ajuda obrigada.

  9. Mirian
    20, outubro, 2011 em 12:17 | #9
    Boa tarde, fui a um médico especialista em dor e ele me passou um remádio para mal deparkson e aparentemente resolveu, só não consigo ficar sem o remédio, qual o especialista q devo procurar???
    Obrigada, Aguardo, Mirian.
  10. odete maria santos pinhati
    10, julho, 2011 em 15:13 | #10
    gostaria de saber ,o sindrome das pernas inquetas tem alguma relaçao com a coreia de hantigton?
  11. fatima morais
    12, junho, 2011 em 10:35 | #11
    Tenho um amigo meu que sofre desta doença.
    Gostaria que me informasse onde se pode dirigir(clinica, medico).

    Obrigada

  12. Adalberto
    28, fevereiro, 2011 em 21:20 | #12
    Boa noite, sofro dessa síndrome e com o tempo vem piorando. Nunca procurei um especialista pois sempre achava que iria passar e imaginava que ninguem tinha isso. Lando esse artivo vi que muitas pessoas sofrem desse mal. Gostaria de estar procurando um médico que me ajude com isso, porém não sei qual especialista procurar. Se puder me ajudar ficaria muito grato.
  13. maria de fatima g monteiro
    20, janeiro, 2011 em 19:55 | #13
    obrigada.fatima
  14. maria de fatima g monteiro
    20, janeiro, 2011 em 19:53 | #14
    eu creio que desde crianca tenha esse problema pois,nao condeguia ficar muito tempo sentada ou parada , mas depois creio que melhorou pois, nao me recordo quando tinha meus filhos pequenos, porem agora que fiz ha dias 79anos esta demais e so deitar… pronto tenho que levantar-me. Sou grata pelo tempo que tiveram comigo Maria de Fatima G Monteir0
  15. Salvador Henrique Pinhatti
    13, janeiro, 2011 em 16:42 | #15
    Sou nascido em 1938 e já depois dos quarenta anos, numa determinada noite, com as pernas quietas,assistindo TV, senti, pela primeira vez, uma sensação estranha nas pernas, que, em princípio pensei que era circulatório, tipo uma dormência, ou mesmo câimbra, mas, ao mesmo tempo diferente de tudo isso.Instantaneamente, fui levado a mexer com as pernas, com alívio imediato e, ato contínuo, uma intermitência: a inquietação, a mexida com as pernas, o alívio. Comigo é um incômodo que acontece quando estou com as pernas em repouso. Porém não é sempre. às vêzes dá numa perna ou na outra e às vêzes nas duas. É uma agonia sentir isto. Tenho a impressão que é quando eu estou mais cansado que isto acontece, mas não tenho certeza. Minha esposa diz que quando estou dormindo também acontece. Mas nem sempre. Nunca falei isto com nenhum médico, porque é difícil explicar o que a gente sente. Acho que vou ter que lidar com isto até o fim da vida. às vezes tomo meio comprimido de roypnol(por conta própria) quando estou sem sono. E também posso passar dias sem sentir esse incômodo.Será que são esses sintomas que dão o nome de Síndrome das Pernas Inquietas?
  16. 6, novembro, 2010 em 18:13 | #16
    a algum tempo, venho sentindo tremores somente na perna esquerda, o que vem piorando consideravelmente, os tremores sao muito intensos e incontrolaveis, e venho sentindo dores, e o pior é que ja estou começando a sentir durante o dia tb, consultei um neurologista e ele me receitou sifrol que é um medicamento para mal de parkinson, esta correto? qual a diferença entre sindrome das pernas inquietas e mal de parkinson
  17. Regina Maria Beleza Tavares
    19, junho, 2010 em 02:21 | #17
    Ola,interessante este artigo e acho que sofro desta sindrome,desde a adolescencia,mas até a presente data não procurei um tratamento.Gostaria de saber qual a especialidade de médico que devo procurar? por favor me me indique a especialidade,pois o desconforto é muito grande,obrigado!!!
  1. Nenhum trackback ainda.



Este website foi projetado para ser completamente acessível e usável, trabalhando em conformidade com as Diretrizes de Acessibilidade para Conteúdo Web (WCAG v1.0).

Se houver qualquer coisa (ocorrência) neste site relacionado a acessibilidade ou a validação que não estiver de acordo com os padrões, por favor entre em contato.